Comandantes Chilenos de Uboots – 1º parte

Erwin Schwager nascido na capital chilena em 9 de janeiro de 1917 comandou o U143 com 25 anos, embora fosse um submarino escola, sua experiência de guerra foi notável. Se graduou oficial da Kriegsmarine (Marinha de Guerra Alemã) em 1937 com promoções sucessivas durante os três anos seguintes.

Antes de ser comandante, esteve no U573 em sua ultima patrulha de combate como Primeiro Oficial de Convés, que na verdade era o segundo no comando e encarregado de comandar o lançamento de torpedo. Saio de Pola na Croácia em 20 de abril de 1942 com a missão de patrulhar o Mediterrâneo, seu capitão era Heinrich Heinsohn. Estavam em busca de porta-aviões da Royal Navy ( Marinha de Guerra Inglesa) que operavam entre Gibraltar e Malta. Nove dias depois, eles tiveram problemas com os motores que os mecânicos tentaram consertar durante a navegação.

No primeiro dia de maio, próximo da cota da Argélia, um Bombardeiro Inglês Hudson soltou suas cargas de profundidade atingindo a popa e próximo na quilha. Por radio informaram sua condição para o U74 e para o U375, também para os submarinos italianos Emo e Mocenigo, mas os aliados já tinham enviado mais bombardeiros e dois destroyers de Gilbratar. A situação estava ficando desesperadora e o capitão pensou que deveria submergir, mas os mecânicos arrumaram um dos motores dando oportunidade de chegar no porto de Cartagena na Espanha que era neutra. Infelizmente o U74 foi afundado por um dos destroyers. O U573 chegou a salvo no dia seguinte antes do meio dia.

Passando o tempo estipulado pela lei internacional para reparação, o submarino U573 foi apreendido pela Espanha, pois não teve sucesso nos reparos, mas antes a tripulação destruiu sua documentação e parte do equipamento estratégico. Em julho os tripulantes foram repatriados para Alemanha. No mês seguinte foi designado para o U404 sob o comando do Capitão Otto Von Bulow, novamente como primeiro oficial, partindo de Saint Nazaire (França) em 23 de agosto para uma patrulha no Atlântico Norte, precisamente a oeste da Irlanda para emboscar comboios aliados.

A meia noite do dia 11 de setembro o grupo de caça onde esta o U404 interceptou o comboio ON127, onde estava o petroleiro norueguês Marit II.  Schwagner apontou e disparou três torpedos , somente um acertou o petroleiro. O submarino  U608 também disparou contra o comboio. Mesmo avariado o Marit II continuou até alcançar o porto de destino. No dia seguinte continuou a caça ao comboio, sendo atacado outro petroleiro norueguês, o Daghil, foi as 6:00 da manhã que foi um disparado somente um torpedo atingiu a embarcação de lado a lado, mas não foi o suficiente para afunda-lo, também não foi incendiado o óleo diesel e nem danificou sua carga adicional de barcaças e aviões.

No dia 20 de setembro foram abastecidos pelo U461, e no dia 26 do mesmo mês as 10:30 hrs, no meio do atlântico Erwin lançou três torpedos contra o comboio RB1 onde estava o destroyer HMS Veteran (D72), que foi atingido por dois torpedos e afundou imediatamente, os 159 tripulante e os 78 naufragos que tinham sido resgatados anteriormente morreram. No inicio de outubro o U404 recebeu a ordem para voltar para a Fraça ocupada.

Um detalhe final sobre o U404, é que na sua segunda patrulham antes de Schwager ser seu primeiro oficial, tinha afundado um navio neutro chileno chamado Tolten, com base portuária em Valparaiso. Dos 27 tripulantes, somente um sobrevivei. Devido esse caso o Chile quase entrou em na guerra.

Dois meses depois Erwin comandaria o U143 em patrulhas de treinamento até fevereiro de 1943, no lutaria mais na guerra pois alcançou o posto de capitão no ano seguinte. Não se tem mais informações sobre Erwin após o final do conflito. Buscando na rede achamos somente seu com ano de nascimento aproximado e que morreu em 5 de outubro de 1992 nos Estados Unidos, a genealogia dizia ser de origem alemã e que aparentemente teve um filho em 1945 com Marge Lieberman.

No votes yet.
Please wait...

Written by 

2 thoughts on “Comandantes Chilenos de Uboots – 1º parte

  1. Também se sabe de alguns pilotos que lutaram na Luftwaffe e soldados da Wermacht que, de fato, nasceram no Brasil… Um deles foi o ás de Bf-109 Egon Albrecht, que morreu na França quando foi abatido por aviões aliados (seu caça retornou de uma missão por problemas mecânicos). Consta que uma tripulação de Bf-110 que sofreu acidente fatal tinha um brasileiro a bordo.

    No votes yet.
    Please wait...
    1. Ola Paulo, obrigado pelo comentário.
      Em breve iremos postar algo sobre esses brasileiros nas forças militares alemãs, assim como em outras forças aliadas.

      No votes yet.
      Please wait...

Deixe uma resposta