Relatos da FEB – Munição no Escuro e a Rendição Alemã.

Hoje vasculhando meus arquivos, encontrei o livro enviado pelo amigo Pedro Lages Moreira referente a participação de seu avô João Batista Moreira na Segunda Guerra Mundial, dentre os textos, escolhi o abaixo postar aqui. Espero que goste, assim como eu gostei.

25Ainda em Collechio, à noite, o soldado Baianinho, a mando do tenente comandante do pelotão, foi informar ao comandante da companhia que a munição estava prestes a terminar. No trajeto, Baianinho foi atingido por uma granada de morteiro, e teve metade dos dentes e o lábio superior arrancados. Com a boca cheia de sangue e sem um pedaço, não pôde falar. Pegou um pedaço de papelão, e com um pauzinho molhado no sangue, escreveu a mensagem.

Neste momento, o capitão me chamou e disse que eu voltasse a São Paulo D’Enza, mais ou menos a 15 quilômetros, para buscar munição. Arranquei imediatamente, sem poder usar os faróis, totalmente no escuro e sozinho.

Lá chegando, encontrei alguns soldados que não puderam ir para a linha de frente. Chamando cinco deles, fomos arrombando portas, para encontrar o depósito. Ao localizá-lo, carregamos uma camioneta com 1500 quilos de munição.

O capitão pediu reforço ao comando superior, que mandou alguns tanques americanos, comandados por um filho de portugueses e mais o 6o R.I. Os combates continuaram por mais um dia e uma noite, até que os alemães mandaram dois oficiais superiores com a missão de negociar a rendição. Eles estavam com a 148a divisão de infantaria e meia divisão italiana.image

A rendição foi aceita incondicionalmente, sendo suspenso o fogo. Começou em seguida a apresentação dos prisioneiros, mais de 20.000.

De lá, fomos para o norte, para interceptar uma companhia de blindados que fugia para a fronteira da França, mas, com a nossa presença, os blindados mudaram de rumo e nada aconteceu.

João Batista Moreira

Cabo – 5a Cia. – 11o R.I.

Força Expedicionária Brasileira na Itália

Rating: 5.0. From 1 vote.
Please wait...

Written by 

1 thought on “Relatos da FEB – Munição no Escuro e a Rendição Alemã.

  1. Pingback: JOÃO BATISTA MOREIRA | Banco de Dados FEB

Deixe uma resposta