A Estrada 47

 

A Segunda Guerra Mundial como todos já sabem, foi o maior conflito envolvendo a maioria das nações do globo. Com duração de 6 anos e batalhas intensas entre os países Aliados com o Eixo.

Os embates ocorreram em quase todos os continentes, e na Europa foi onde os confrontos foram de grandes proporções, desde a invasão da Polônia pelos alemães, até a tomada de Berlin pelos Russos.

O Brasil também foi levado a participar do conflito, após inúmeros navios mercantes serem atacados em nossa costa, o país declara guerra a Alemanha, e se mobiliza para guarnecer sua soberania com a ajuda do norte americanos. Foi essa a principal participação brasileira em guerras no Século 20, com o envio de mais de vinte e cinco mil homens para os campos de batalha da Itália, a chamada Força Expedicionária Brasileira, juntamente com a Força Aérea Brasileira.

Nos últimos 70 anos, após o termino da guerra, a participação do Brasil no conflito ainda esta desconhecida em nosso País, não sendo ensinado nas escolas, sem incentivo para novos livros, não temos comemorações de vulto com em outros países, exaltando os veteranos. Graças a poucos abnegados pela preservação de nossa história militar é que hoje temos alguns sites e blogs sobre o tema, temos também algumas esporádicas comemorações e alguns livros sendo escritos.

Já no cinema e televisão não tivemos muitos filmes que contasse essa história, salvo alguns curtas, realizados com parcos recursos, em sua maioria recursos pessoais e limitados, isso até esse mês de Maio de 2015 iniciar, pois dia 07/05/2015 vai ter a super estreia do filme “A Estrada 47”, que segue sinopse e ficha abaixo.

Sinopse:

21044191_20130925223415062.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Na Segunda Guerra Mundial, o Brasil era aliado dos Estados Unidos, Inglaterra e França. Na época, foram encaminhados mais de 25 mil soldados da FEB (Força Expedicionária Brasileira) para combater os inimigos, representados pelo Eixo: Alemanha, Itália e Japão. Quase todos de origem pobre e, em sua maioria, despreparados para o combate, os pracinhas tiveram que aprender na prática a lutar pela sobrevivência. Depois de sofrerem um ataque de pânico coletivo, no sopé do Monte Castelo, os soldados Guimarães (Daniel de Oliveira), Tenente (Julio Andrade), Piauí (Francisco Gaspar) e Laurindo (Thogum) tentam descer a montanha, mas acabam se perdendo um do outros. Quando conseguem se reencontrar, precisam decidir se retornam para o batalhão e correm o risco de enfrentar a Corte Marcial por abandono de posto, ou voltam para a posição da noite anterior e se arriscam a enfrentar um ataque surpresa do inimigo. É quando conhecem o jornalista Rui (Ivo Canelas), que conta sobre um campo minado ativo e eles acham ser essa a chance de se redimirem da mancada que cometeram, mas muita coisa ainda está por acontecer e a guerra está longe de acabar.

Roteiro

Roteirista Vicente Ferraz

Produção

Produtor Matias Mariani
Produtor Leonel Vieira

Equipe técnica

Montador Mair Tavares

Atividades empresas

Produção Primo Filmes
Produção Três Mundos Produções
Produção Verdeoro
Distribuidor brasileiro (Lançamento) EUROPA FILMES

A Montanha é uma co-produção Brasil, Itália e Portugal.O orçamento estimado é de R$ 9 milhões. Deste valor, o Brasil entra com 60% e Itália (Vedeoro) com Portugal (Stopline) completam o 40% restantes.

O longa é uma história de ficção baseada em fatos reais.

No votes yet.
Please wait...

Written by 

Deixe uma resposta