Oberstleutnant Richard Franz

 franz2Richard Franz nasceu em Düren, cidade do oeste alemão, entre Colônia e Aachen, no dia 10 de outubro de 1922 e foi voluntário para Luftwaffe aos 18 anos, em 1940. Após o treinamento, foi enviado a África do Norte, servindo com o 9./JG 27 na escolta de bombardeiros de mergulho Junkers Ju-87 Stuka. Acometido pela malária, passou um tempo em convalescença e depois foi transferido ao Ergänzungs-Jägdgruppe Süd, em Salon de Provence, França, como instrutor. Depois de julho de 1943, passou a voar caças Messerschmitt Bf-109G-6 com o 3./JG 77 no Front Italiano, mas obteria sua primeira vitória aérea somente em 30 de janeiro de 1944, abatendo um Republic P-47 Thunderbolt.
   Em fevereiro de 1944, Leutnant Richard Franz apresentou-se como voluntário ao Sturmstaffel 1, no aeródromo de Salzwebel, uma unidade experimental de interceptação, idealizada e comandada pelo Major Hanz-Günther von Kornatzki. Equipado com uma versão pesadamente armada e blindada do Focke Wulf FW-190, identificada como FW-190A-8/R-2, o Sturmstaffel destinava-se a desenvolver e testar novas táticas de combate contra os bombardeiros norte-americanos. Cada um de seus pilotos assinava um documento, no qual se comprometia a derrubar um bombardeiro aliado por missão, utilizando suas armas ou em ultimo caso até mesmo técnicas de abarroamento; ou “Rammjäger”, embora na pratica tal coisa tenha possivelmente acontecido apenas uma vez. Franz obteve seu primeiro sucesso na nova unidade em 8 de março de 1944, quando reivindicou uma Fortaleza Voadora Boeing B-17 sobre a área de Berlim. No mês seguinte, acrescentaria mais duas vitórias ao seu escore, respectivamente nos dias 8 e 29. De acordo com os registros alemães, a ultima ocorreu as 11:25 hs da manhã e o bombardeiro foi cair 15 quilômetros a noroeste de Helmstedt. No final de abril de 1944, como parte do processo de ampliação das unidades do tipo, o Sturmstaffel foi debandado e seus remanescentes transferidos ao 11.Staffel de novo IV(Sturm).Gruppe de JG 3 “Udet”. Dos 37 pilotos que passaram pelo Sturmstaffel, nada menos que 30 morreram em combate.franz3
   Ainda voando os FW-190A-8/R-2 blindados, Franz obteve mais duas vitórias em maio (dias 12 e 25), ambas sobre bombardeiros B-17, aumentando seu total para seis. No mês de julho de 1944, Leutnant Richard Franz foi indicado Staffelkapitän do 7.Staffel (II Gruppe) do JG 11, passando a voar os novos Messerschmitt Me-109G-14/AS; Apesar da nova unidade e do novo vetor, sua missão continuava a mesma, ou seja a “Defesa do Reich” contra as cada vez maiores formações de caças e bombardeiros norte-americanos. Em um desses engajamentos, no final da tarde de 19 de setembro, Franz conduziu parte de seu esquadrão em uma missão conjunta com o 8./JG 11, totalizando 19 aparelhos Me-109G-14/AS. Sua tarefa era uma varredura sobre a área de Arnheim, a procura da aviação aliada ou de alvos de oportunidade no solo, não demorando a encontrar uma formação muito superior (40 a 50 avioes) de caças North-American P-51 Mustangs dos 362nd FS e 363rd FS (357th Fighter Group). No combate que se seguiu, Franz logrou abater o P-51D B6*D “Horse’s Itch”, pilotado pelo Major Edwin W. Hiro, comandante do 363rd FS, que acabara de conseguir sua quinta vitória e estava na ultima missão antes de voltar aos EUA. Quase imediatamente contudo, o motor de seu “Grüne 1” (Verde 1) foi atingido por disparos de outro Mustang e teve que fazer uma aterragem forçada em uma floresta a oeste de Vreden, sendo posteriormente recolhido e medicado por integrantes da 10 SS Panzer division. Neste combate, o II./JG 11 perdeu oito Me-109s, mas conseguiu derrubar seis de seus oponentes, que estavam em muito maior número. Alem disso, a maior parte dos alemães abatidos safaram-se com vida.
   franz01 (1)Em 23 de dezembro de 1944, a aviação Aliada montou uma grande operação para dar apoio as tropas americanas que avançavam nas Ardennas. O JG 11 foi um dos Gerschwadern que se opuseram a operação, obtendo um grande número de vitórias, uma delas creditada ao já Oberleutnant Franz., que abateu um caça bimotor Lockheed P-38 Ligthning na área de Bingen, Holanda
   Durante a Operação Bodenplatte, o JG 11 atacou o complexo de aeródromos aliados em Aschem, na Holanda, encontrando forte oposição por parte da artilharia antiaérea e dos caças P-47 e P-51 ali baseados. 28 aeronaves alemãs foram abatidas, contra apenas danos leves nas instalações e aviões estacionados e nove caças inimigos destruídos em combate aéreo; De acordo com as fontes de pesquisa, uma desses vitórias alemãs foi creditada a Richard Franz, contra um Hawker Typhoon da RAF (Royal Air Force).
   Nos últimos meses da guerra, os pilotos do JG 11 estiveram bastante ativos, notadamente em ações na desesperada tentativa de conter o avanço soviético no Front Oriental. Nesse período, Richard Franz obteve grande sucesso, abatendo inúmeras inimigos, principalmente da Aviação Vermelha, embora poucas dessas pudessem ser efetivamente confirmadas. Em abril de 1945, a falta extrema de combustível provocou a dissolução do II./JG 11. Com isso Franz assumiu o comando de 1./JG 11. No dia 16, data do inicio da ofensiva final dos russos sobre Berlim, os remanescentes da unidade, voando os poucos FW-190 ainda operacionais, entram em combate com uma grande formação de bombardeiros e caças russos e Franz consegue abater dois bimotores Petliarkov Pe-2.
   No final de abril, os vinte sobreviventes mais experientes do JG 11 formaram um staffel de proteção de Berlim com os ultimos seis aviões ainda operacionais, voando principalmente em missões de caça bombardeiros contra os tanques russos que avançavam nas ruas da capital alemã. Nesse período final, ele destruiu quatro blindados T-34. No dia 25, em seu ultimo combate, Richard Franz foi derrubado por caças russos, caindo prisioneiro logo depois, dando fim a sua longa trajetória na II Guerra Mundial com um escore de pelo menos 18 aeronaves inimigas derrubadas ( algumas fontes creditam um totalde 23). Ele mesmo foi derrubado seis vezes, saltando de pára-quedas em uma delas e aterrando de barriga nas outras.
   Levado à União Soviética, ele permaneceria internado em um dos terríveis campos russos para prisioneiros, retornando a Alemanha Ocidental somente em 23 de dezembro de 1947. Com a criação da nova Luftwaffe, em janeiro de 1956, Richard Franz foi um dos veteranos pilotos da II Guerra Mundial chamados de volta ao serviço. Atuaria sobretudo como instrutor de vôo na Flugzeugfuhrerschule “A”, em Landsberg / Lech, na Baviera, formando novos pilotos de caça em treinadores North-American T-6 Texan e Folga Magister CM-170. Passaria para a reserva em 1980, como Oberstleutnant (Tenente Coronel). Viveu sua aposentadoria numa das  pequenas e milenares cidades localizadas às margens do Rio Reno e não temos informação se ainda encontra-se vivo.
No votes yet.
Please wait...

Written by 

Deixe uma resposta